sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Pavlova de Outono

A Pavlova é uma sobremesa delicada e encantadora, capaz de conquistar uma pessoa assim que a vê
É sem dúvida uma das minhas sobremesas preferidas e é perfeita para abrilhantar a sua mesa!
É um doce à base de suspiro, coberto com natas batidas e decorado com fruta fresca.
Acredita-se que esta sobremesa foi criada em honra da bailarina Russa Anna Pavlova, aquando da digressão que fez pela Austrália e Nova Zelândia, nos anos 20.
Existem muitas informações controversas sobre a sua origem, mas o mais importante é que é uma sobremesa maravilhosa! Não acham?
É com esta Pavlova de Outono que participo na 33ª edição do Sweet World das queridas Lia e Susana.
Merengue/Base: 
  • 4 claras
  • 180g de açúcar
  • 1 c. de sobremesa de vinagre
  • 1 c. de sopa de amido de milho
Chantilly: 
  • 200ml de natas para bater
  • 1 iogurte grego natural açucarado
  • 2 c. de sopa de açúcar
  • 1 c. de chá de extrato de baunilha
  • 1 c. de sobremesa de extrato de baunilha
Decoração: 
  • 6 figos frescos
  • bagos de romã q.b.
Preparação: 
Pré-aquecer o forno a 150ºC.
Coloque uma folha de papel vegetal e desenhe um círculo com cerca de 20 cm de diâmetro. Reserve.
Bata as claras em castelo firme. Junte de seguida o açúcar aos poucos, duas colheres de cada vez, até estar bem incorporado. De seguida adicione o vinagre, envolva, e por fim o amido de milho.
Espalhe o preparado dentro do círculo desenhado, e molde a gosto com uma espátula ou colher. Tenha atenção para deixar o centro um pouco mais baixo que os limites exteriores.
Coloque no forno e passado 15 minutos reduza a temperatura para 140ºC, sem ventoinha.
Deixe cozer durante 40 minutos, não abrindo nunca a porta do forno. 
Ao fim deste tempo desligue e deixe a pavlova lá dentro até arrefecer completamente.
Prepare o chantilly, batendo as natas até estarem bem firmes. Acrescente o açúcar e a baunilha e bata até estarem incorporados. Por fim envolva o iogurte grego.
Descole delicadamente o merengue do papel vegetal e coloque-o no prato de servir. Espalhe por cima as natas/chantilly. Decore com os figos partidos em finas fatias e espalhe alguns bagos de romã por cima das natas. Polvilhe com açúcar em pó (opcional). Leve ao frigorífico até à hora de servir.
Bom apetite!

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Pull Apart Bread de Canela

No Dia Mundial da Alimentação e do Pão, ou mais conhecido como World Bread Day, centenas de “bloggers” confecionam e apresentam uma receita de pão, dando assim o seu contributo para o evento.
Fazer pão está entre uma das coisas que mais gosto de fazer, além dos doces, claro está!
O aroma quente do pão acabadinho de sair do forno… hum! Tão bom, que maravilha …
Desta vez resolvi fazer um Pull Apart Bread, que é um pão cortado aos pedaços e acomodado, assim mesmo, dentro de uma forma de bolo inglês, para que, depois de cozido, possamos puxar bocadinho por bocadinho e ir comendo sem precisar de faca nem nada.
O resultado é um pão doce, bem fofinho e húmido com um recheio super aromático a canela.

Ingredientes:   
  • 500g de farinha 
  • 50g de açúcar 
  • 15g de fermento fresco 
  • ½ colher de chá de sal 
  • 50g de manteiga líquida
  • 80g de leite morno
  • 80g de água morna
  • 2 ovos L
Recheio de canela: 
  • 70g de manteiga derretida 
  • 135g de açúcar (usei amarelo)
  • 2 colheres de chá de canela 
Preparação: 
Para minimizar um erro comum nas leveduras, há duas coisas que devemos levar em conta: 
1º O sal inibe o efeito da levedura 
2º As gorduras e açúcar também fazem a levedura agir mais lentamente.
O que fazemos então se tivermos que integrar esses ingredientes na mesma massa? 
A primeira coisa que faremos é garantir que a levedura fique ativa e, para isso, começamos por misturar na taça da batedeira a farinha, a água, o leite e o fermento (dissolvido no leite morno) e batemos até ficarem misturadas.  Deixe fermentar, cobrindo a massa com um pano durante 15-30 minutos.  
Após esse tempo, adicionamos os restantes ingredientes e amasse bem, cerca de 10 minutos, até obtermos uma massa bem trabalhada e elástica. 
Depois de amassada, untamos uma taça com um pouco de azeite e deixamos a massa a fermentar durante 1 hora em local quente.
Antes de cobrir com um pano e deixar dobrar seu volume, podemos dobrar os cantos para o centro da massa e dar-lhe uma forma de bola. 
No verão com o calor a levedura será muito mais rápida, porém no inverno pode levar mais de uma hora. Tente que a cozinha tenha uma temperatura morna (mas sem ultrapassar os 30ºC).
Quando tiver a massa com o dobro do tamanho, é hora de começar a esticá-la para começar a formar nosso pão de canela.
Com a ajuda de um rolo de massa e polvilhando farinha na superfície de trabalho, estique a massa até obter um retângulo o mais regular possível de cerca de 45 × 30 cm.
Vai notar que a massa se retrai quando a estica um pouco. É normal! 
Uma vez que o retângulo esteja pronto, espalhe o recheio de canela: misture a manteiga derretida, a canela e o açúcar e espalhe por toda a superfície do retângulo da massa.
Depois, corte a massa longitudinalmente em seis tiras e cada uma das tiras, por sua vez, em seis retangulos, que serão empilhados seis por seis e organizados verticalmente numa forma de bolo Inglês, previamente untada de azeite.
Cubra a forma com um pano e deixe a massa levedar novamente até atingir o rebordo da forma. Nessa altura, coloque a forma no forno pré aquecido a 180º C durante 40 minutos ou até ficar com um lindo tom dourado.
Faça o teste do palito. Retire o pão do forno, desenforme e deixe arrefecer numa rede.


Receita da querida Belén do Blog Cupcakes a Gogó
Happy World Bread Day!

domingo, 14 de outubro de 2018

Bolo de côco

Quando penso em bolos simples, penso no prazer e no conforto que sinto em ir para a cozinha e preparar um bolo caseiro.
Adoro este tipo de bolos, fáceis de fazer e tão bons, que são alimento para a alma!
Este é daqueles bolos rústicos e fofos, perfeito para as tardes frescas de Outono.
Ingredientes: 
  • 4 ovos L
  • 270g de açúcar amarelo
  • raspa de 1/2 limão
  • 170ml de iogurte de coco
  • 50ml de azeite ou óleo vegetal
  • 25g de coco ralado
  • 200g de farinha com fermento
  • 1 colher (chá) de fermento
Preparação: 
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte com manteiga uma forma de chaminé tradicional de tamanho médio e reserve.
Coloque os ovos, o açúcar e raspa de limão numa taça e bata com a batedeira elétrica por uns 5 minutos, até ficar uma mistura volumosa e esbranquiçada.
Adicione o iogurte, azeite ou óleo e o coco ralado e bata bem.
Por fim junte a farinha e o fermento e envolva suavemente na massa até ficar homogénea.
Coloque a massa na forma e leve ao forno até cozer (teste do palito), uns 40 minutos.
Desenforme, deixe arrefecer e polvilhe com coco ralado ou açúcar em pó.

Receita adaptada da querida Inês do Blog Ananás e Hortelã 
Bom Apetite!

domingo, 7 de outubro de 2018

Bolachinhas recheadas

Bolachas nunca são de mais e se forem fáceis e rápidas de fazer, tanto melhor!
Ideais para acompanhar com um bom chocolate quente, um chá ou um café, estas bolachas são uma verdadeira tentação.
Ingredientes: 
  • 200g de manteiga
  • 100g de açúcar
  • 300g de farinha
  • açúcar para “panar” q.b.
  • recheios vários q.b. (Ex: Nutella, lemon curd, doces ou compotas, etc.)
Preparação: 
Misture a manteiga amolecida (não derretida) com o açúcar. 
Junte a farinha e incorpore todos os ingredientes com a mãos, com uma colher ou com uma batedeira elétrica, só até se unirem numa bola (não é preciso amassar) – a massa deve ficar macia, mas sem colar. 
Molde bolinhas de massa do tamanho de berlindes grandes. 
Passe cada bola por açúcar, cobrindo bem, e coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal. Com a ponta do dedo ou o cabo de uma colher de pau, faça um buraco pequeno (sem perfurar) no centro de cada bola de massa e encha-o com cerca de ½ colher de chá do recheio que preferir. 
Leve ao forno preaquecido a 180 °C durante 8-10 minutos. 
Retire as bolachas do forno quando começarem a ganhar um pouco de cor nas bordas (não devem ficar muito douradas).

Receita da La Dolce Rita
 Deliciosas!

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Compota de curgete, limão e especiarias

Com a chegada do Outono, chegam também as suas cores quentes e os seus inconfundíveis sabores!
Desta vez decidi fazer uma compota de curgete, que já a algum tempo queria experimentar. Posso dizer que foi uma agradável surpresa!
Não deixem de fazer, porque não se vão arrepender, aqui fica a receita:
Ingredientes: 
  • 1,600kg de curgete descascada
  • 600g de açúcar amarelo
  • 2 paus de canela
  • 1 estrela de anis
  • raspa de 1 limão
Preparação: 
Comece por descascar as curgetes. 

Depois de pesadas, rale as curgetes (usei o ralador vegetariano da Borner) para um tacho largo e alto, junte o açúcar, a raspa de limão e as especiarias e mexa bem.
Leve a lume brando e deixe ferver lentamente mexendo de vez em quando. 
O doce estará pronto quando atingir o ponto de estrada (que para esta quantidade de ingredientes demora cerca de 1h - Ponto de estrada: para testar, coloque um pouco de doce num prato e passe-lhe com o dedo ou a ponta de uma faca. Se abrir uma "estrada" que não se feche de imediato, o doce está pronto.)
Coloque o doce ainda quente em frascos de vidro previamente esterilizados e bem secos e tape-os bem. Ponha-os depois de cabeça para baixo de modo a criarem um vácuo natural e assim se conservarem mais tempo. Depois de frios guarde-os num local fresco e seco.
Bom apetite!

domingo, 30 de setembro de 2018

Pudim de maracujá

Sobremesas com fruta sabem sempre bem!
O sabor do maracujá é único e este pudim é realmente delicioso, com um sabor tropical muito agradável...
O pudim de maracujá é um doce fresco, perfeito para estes dias quentes...
Ingredientes: 
  • 250ml leite quente
  • 1 lata de leite condensado
  • 200g de natas
  • 8 colheres de sopa de polpa de maracujá sem sementes
  • 5 folhas de gelatina incolor
  • polpa de 3 maracujá para decorar
Preparação: 
Dissolva as folhas de gelatina com o leite quente.
Deixe arrefecer um pouco e reserve.
Coloque a polpa de maracujá com o leite condensado e as natas no copo da C. Companion e com a lamina misturadora e programe 3 min./Vel. 6,7,8 e 9 até ficar homogéneo.
Por fim adicione o leite com as folhas de gelatina dissolvidas e misture durante 2 min./Vel. 7.
Retire o copo, deite o preparado em taças e leve ao frigorífico durante 4 horas ou até ficar firme.
Na hora de servir, decore com a polpa de maracujá natural.
 Bom apetite!

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Sumo de abacaxi, banana e laranja

Os sumos naturais são uma excelente forma de hidratar o corpo, e nestes dias quentes sabem mesmo muito bem!
Escolha as frutas mais doces para evitar acrescentar açúcares extras.
O consumo deste tipo de sumos deve ser feito logo após a sua preparação, tendo sempre em conta, que as propriedades vão se perdendo conforme o passar do tempo.
Ingredientes: 
  • 3 fatias de abacaxi maduro
  • 1 banana madura
  • 400ml de sumo de laranja
  • 200ml de água + 5 cubos peq. de gelo
  • 3 folhas de hortelã
Preparação: 
Coloque os ingredientes num liquidificador e triture tudo até ficar uma bebida homogénea.
Sirva bem fresco.
Bom apetite!