domingo, 25 de setembro de 2016

Tarte de Pera e Amêndoa

As folhas caem e lembram-me que já é Outono!
Acompanhado de dias mais frescos, cheios de cores e sabores aconchegantes.
Confesso que é uma das minhas estações preferidas do ano...e com ele chegam também as primeiras chuvas que deixam um delicoso perfume a terra molhada...e as folhas cobrem o chão de tons dourados e vermelhos.
E como o Outono já chegou, que melhor podia fazer para lhe dar as boas vindas?!
Um bonita Tarte de Pera e Amêndoa que aproveito, também, para levar para o desafio da querida Martinha do blog Intrusa na Cozinha.
Tarte de Pera e Amêndoa

Para a massa:
  • 160g de farinha de trigo
  • 70g de açúcar amarelo
  • 1/4 colher de chá de sal
  • 110g de manteiga, temperatura ambiente
  • 1 ovo M, levemente batido
  • 1 colher de chá de baunilha

Recheio:
  • 50g de manteiga, temperatura ambiente
  • 100g de açúcar amarelo
  • 2 ovos L
  • 1 colher de chá extrato de baunilha
  • 1/2 colher de chá extrato de amêndoa
  • 1/4 colher de chá de sal
  • 160g  de farinha de amêndoa
  • 4 e ½ peras maduras, descascadas, cortadas ao meio e sem caroço (depende do tamanho das peras)

Numa taça, misture a farinha, o açúcar e sal.
Corte a manteiga e adicione aos ingredientes secos, bata até que a massa se assemelhe a areia grossa. Adicione o ovo e a baunilha e o extrato de amêndoas levemente batidos, de forma a que a massa fique com uma aparência uniforme.
Embrulhe a massa em pelicula aderente, e leve ao frigorífico por 1 a 2 horas.
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Forre uma tarteira de 30 cm com papel vegetal.
Numa superfície levemente enfarinhada, estenda a massa em forma de círculo. Transferira para a tarteira, e apare as arestas. Pique a massa com um garfo várias vezes para evitar que a massa suba ao cozer.
Coza durante 20 minutos ou até que fique dourada. Retire do forno e deixe arrefecer. Mantenha a temperatura do forno a 180ºC.
Entretanto, bata a manteiga e o açúcar até formar um creme.
Junte os ovos, o extrato de baunilha, extrato de amêndoa e o sal. Misture a farinha de amêndoa até ficar homogéneo. Espalhe o recheio uniformemente no fundo da tarteira com uma espátula.
Coloque as metades de pêra verticais de forma a preencher a tarte e pressione suavemente. Coza por 40 minutos, ou até que o recheio de amêndoa esteja cozido ou com um tom ligeiramente dourado.
Deixe arrefecer à temperatura ambiente antes de servir.


Receita do blog Pastry Affair
Bom apetite!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Tarte de Pêssego & Amêndoa

Nesta altura do ano os pêssegos abundam nas bancas de fruta e antes que acabem vamos lá fazer uma deliciosa receita com esta que é mais uma das minhas frutas preferidas de verão!
Aqui fica a minha proposta de hoje.
Massa de Tarte:
  • 250 gr de farinha sem fermento
  • 150 gr de manteiga
  • 100 gr de açúcar
  • 1 ovo
Bata a manteiga com o açúcar até ter um aspeto cremoso (a manteiga deve estar em consistência de pomada). Junte o ovo que deve estar a temperatura ambiente.
Por fim misture a farinha e mexa com uma colher ou com as mãos só até estar toda incorporada e com uma textura uniforme (não é necessário amassar a massa).
Leve a massa ao frigorífico por pelo menos 2 horas envolvida em película aderente.

Para a Tarte:
  • 4 a 5 pêssegos grandes
  • 1 a 2 colheres de sopa açúcar amarelo
  • 1 colher de sopa de farinha
  • 1 colher de chá de canela
  • 30 gr amêndoas laminadas (ou granulada)
Depois da massa de tarte repousar no frigorífico, com um rolo e um pouco de farinha para não pegar, estenda a massa num disco com 0,5 cm de espessura.
Transfira o disco para um tabuleiro forrado com papel vegetal (é importante que coloque a massa no tabuleiro antes de rechear, porque depois ficará difícil de manipular).
Descasque os pêssegos e com a ajuda de uma mandolina (usei a da Borner
corte-os em fatias finas.
Junte-lhes a farinha, canela e açúcar amarelo.
Disponha uma camada uniforme da mistura de pêssegos sobre a superfície da massa, deixando uma margem de cerca de 3 dedos a toda a volta.
Dobre essa margem de massa sobre os pêssegos (não precisa de ficar perfeito, portanto pode sobrepor pedaços de massa).
Polvilhe os pêssegos com a amêndoa e polvilhe depois toda a tarte com um pouco de açúcar e leve ao forno pré-aquecido a 180 °C, até a massa estar bem dourada, cerca de 25 minutos.

Receita da La Dolce Rita
Acompanhada com uma bola de gelada fica divinal!

sábado, 17 de setembro de 2016

Folhados de Brigadeiro Laranja

Hoje, trago uma receita simples, rápida e muito fácil de fazer!
A ideia surgiu de forma a utilizar a Dulcimassa Brigadeiro Laranja que ganhei num passatempo do blog da querida Ana G. Neves, o “Recanto com Tempero.
Estes folhadinhos deliciosos são muito práticos para levar para o lanche ou até mesmo para fazer para uma festa de aniversário.
Garanto-vos, imaginei que seriam muito bons, mas o resultado excedeu completamente as minhas expectativas.
O sabor da massa de brigadeiro com o leve toque a laranja na mistura crocante da massa folhada, é completamente viciante.
Folhados de Brigadeiro Laranja
  • 1 placa de massa folhada retangular
  • 5 colheres de sopa de Dulcimassa Brigadeiro Laranja
  • açúcar em pó q.b para polvilhar

Comece por pré-aquecer o forno a 180ºC.
Retire a porção necessária de Dulcimassa brigadeiro e deixe ficar à temperatura ambiente.
Entretanto, divida a placa de massa folhada ao meio no sentido longitudinal.
Depois espalhe, com a ajuda de um garfo, a Dulcimassa brigadeiro numa das metades da massa folhada.
Por fim coloque a outra metade da massa folhada sobre a Dulcimassa e pressione ligeiramente com as palmas das mãos ao longo de toda a massa.
Com a ajuda de uma faca bem afiada corte tiras de 2 cm de largura, forme pequenos torcidos e coloque sobre o papel vegetal.
Leve ao forno até ficarem douradinhos. Depois de frios, polvilhe com açúcar em pó. 
Aproveito também para sugerir estes folhadinhos com outros recheios igualmente deliciosos da marca Dulcis, para isso basta irem à loja online e escolher.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Gelado de Chocolate e Cookies

Como já devem ter percebido, sou uma grande apreciadora de gelados.
E se forem de chocolate, ainda melhor!! 
O chocolate combina com qualquer receita doce ... uma verdadeira perdição.
Para a perdição ser total, basta adicionar pequenos e deliciosos bocadinhos de cookies de chocolate.
Gelado de Chocolate Cookies
  • 100 g de chocolate negro 
  • 3 gemas
  • 80 g açúcar
  • 400 ml de natas
  • 50 ml de leite gordo
  • 30 g leite em pó
  • 3 bolachas Oreos partidas grosseiramente (sem recheio)
Misture as natas, o leite em pó e o leite e leve ao lume até quase levantar fervura.
À parte, misture bem as gemas e o açúcar com uma vara de arames e reserve. Assim que o leite e as natas estiverem prestes a ferver (80ºC), retire do lume e deite aos pouquinhos sobre as gemas, mexendo sempre para não correr o risco de cozer as gemas. Leve tudo a lume médio-baixo, mexendo sem parar. Quando o creme começar a engrossar, de forma que ao passar o dedo nas costas de uma colher forme uma estrada bem definida, sem deixar ferver, desligue o lume. Parta o chocolate aos bocadinhos para uma taça e depois passe o preparado anterior por um passador e mexa tudo até que fique homogéneo.
Leve ao frigorífico algumas horas até ficar bem frio.
Se tem sorveteira, deve colocar o gelado dentro desta e deixar bater durante 20 minutos.
Depois adicione as bolachas picadas grosseiramente e deixe envolver mais 5 minutos.
Quem não tem sorveteira, coloca o preparado de chocolate num recipiente, junta as bolachas partidas grosseiramente, mexe e leva ao congelador. Mexa de hora a hora para ganhar cremosidade e volume. (pode fazê-lo com uma batedeira lentamente).

Receita adaptada do livro "A Vida Secreta dos Gelados" da Rita Nascimento

Hum, que maravilha!

domingo, 11 de setembro de 2016

Trifle

Mais um desafio aceite, mais uma receita inglesa e desta vez com uma sobremesa com mais de quatro séculos de cultura gastronómica. 
É talvez a sobremesa de camadas mais famosa do mundo e de aspeto irresistível, falo por mim, pois fico sempre rendida com esta encantadora sobremesa!
Com este Trifle participo uma vez mais no fantástico desafio Sweet World.
Trifle
  • 1/2 receita de bolo de iogurte
  • 3 colheres de sopa de  ginjinha
  • 500 gr de morangos frescos
  • 2 saquetas de gelatina de morango
  • 1 L de creme custard
  • 400 ml de natas para bater + 3 colher de sopa de açúcar
  • Sprinkles  coloridos e amêndoa laminada torrada para decorar
Creme Custard: 
  • 1 L de leite gordo
  • 5 colheres de sopa de farinha Custard (usei da Condi)
  • 5 colheres de sopa de açúcar
  • 1 casca de limão grande
  • 2 paus de canela
  • 1 colher de sopa bem cheia de margarina Vaqueiro sabor a manteiga
Prepare o creme custard com antecedência, colocando numa caçarola parte do leite frio e dissolva a farinha Custard. Junte o restante leite e os restantes ingredientes.
Leve a lume médio, mexendo com uma colher, até engrossar.
Retire a casca de limão e o pau de canela. Reserve e deixe arrefecer.
Retire do lume e proteja com película aderente junto ao creme, deixe arrefecer completamente.
Prepare a gelatina de acordo com as indicações da embalagem e deixar arrefecer até prender ligeiramente, mantendo, no entanto, alguma fluidez. 
Bata as natas bem firmes com o açúcar e conserve no frio até usar.
Lave e corte os morangos em quartos. 

Montagem: numa taça ou copo largo grande de vidro comece por colocar fatias ou pedaços de bolo, de forma a preencher bem o fundo. Salpicar com o licor de ginja, e de seguida distribuir os morangos cortados em pedaços. Verter a gelatina por cima dos morangos e levar ao frio, cerca de 2-3 horas, até a gelatina ficar totalmente sólida.
De seguida, verta a camada de creme custard  e espalhe nova camada de morangos laminados (opcional). Finalize com as natas batidas, que poderão ser aplicadas com saco de pasteleiro, se mostrar mais fácil.
Polvilhe abundantemente com sprinkles e amêndoa laminada torrada.
Conserve no frigorifico até servir.
Bom apetite!!

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Smoothie de Amoras

Um dos muitos prazeres de estar de férias é poder disfrutar da calma e sossego que as aldeias me dão. Por isso, todos os anos tiramos uns dias para descansar em Alter Pedroso, que é a terra da família do marido.
Por esta época do ano, o campo enchem-se de silvas com belas amoras maduras. Adoro o cheirinho muito característico das amoras doces.
E enquanto as há, vamos saboreando...A melhor altura para a apanha é antes de Setembro.
Deixo-vos mais uma deliciosa receita para aproveitar estas lindas e suculentas amoras.
Smoothie de Amoras
(usei os copos de iogurte como medida)
  • 1 iogurte natural
  • 3 copos de leite meio gordo fresco
  • 1 copo de amoras silvestres lavadas
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 4 folhas de hortelã
  • 3 cubos de gelo
Coloque todos ingredientes no liquidificador e bata.


Delicie-se!!

sábado, 3 de setembro de 2016

Crepes com Gelado de Manga

Aqui está mais uma sobremesa que é uma tentação.
Seja doce ou salgado, crepe é sempre bom! 
Não há quem não goste pois os recheios são os mais variados possíveis.
Desta vez e a combinar com os dias quentes de verão trago recheado com uma deliciosa bola de gelado de manga.
Crepes 
  • 2 ovos L
  • 250 ml de leite
  • 1 colher de sopa de óleo
  • 125 g de farinha
  • sal qb
  • raspa de laranja (opcional)
Coloque os ovos num recipiente e bata com uma vara de arames ou com a varinha mágica.
Adicione o leite e o óleo. Bata mais um pouco.
Peneire a farinha e adicione à mistura juntamente com as raspas de laranja.
Por fim adicione o sal e bata tudo muito bem.
Numa frigideira bem quente espalhe um pouco de óleo (para os crepes não colarem) com a ajuda de um guardanapo retire o excesso de óleo.
Aguarde que a frigideira aqueça e deite uma colher de massa de modo a cobrir a base da frigideira, com ajuda de uma espátula vire o crepe e deixe cozinhar.
Repita o procedimento até não ter mais massa.

Gelado de Manga
  • 200 ml. de leite gordo
  • 200 ml. de natas 30% gordas
  • 40 grs. de leite em pó
  • 100 grs. de açúcar
  • 350 grs de polpa de manga
  • topping de chocolate Dulcis
Num tacho, leve todos os ingredientes ao lume médio. Vá mexendo com uma vara de arames até o creme estar prestes a ferver (se tiver um termómetro, até este indicar 80ºC). 
Assim que atingir este ponto, desligue o lume e passe o creme por um passador, este não engrossa. Leve ao congelador para arrefecer durante  uma hora.
Depois adicione a polpa de manga e passa tudo com a varinha mágica. 
De seguida coloque o creme na cuba da máquina de fazer gelados e siga as instruções do fabricante.
Quando o gelado estiver pronto, leve ao congelador para ganhar firmeza. 
Retire do frio uns 5 minutos antes de servir.
Disponha 1 bola de gelado em cada crepe e dobre o crepe ao meio. Regue com o topping de chocolate.

Receita do livro "A Vida Secreta dos Gelados" da Rita Nascimento
Bom apetite!