quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Creme de Abóbora Assada com Especiarias e Cogumelos

Com a chegada do frio apetece roupa mais quentinha, uma mantinha no sofá e comida saborosa que aqueça o estômago e a alma. Para que tudo isso aconteça nada melhor que uma sopa! 
Uma sopa bem cremosa, suave e com o toque adocicado da abóbora e o perfume das especiarias.
As sopas fazem parte da nossa cultura e merecem lugar especial na nossa mesa, além de serem uma dose extra de saúde. 
Creme de abóbora assada com especiarias e cogumelos
Ingredientes:
  • 750g de abóbora Butternut
  • azeite
  • 1 cebola
  • 2 cenouras
  • 2 dentes de alho
  • 1 c. (sopa) de Ras Hel Hanout
  • 1 pimento chilli (usei ¼ de pimento vermelho)
  • 1 lt de caldo de legumes
  • 400 g de grão-de-bico cozido
  • paprika fumada (não usei)
  • croutons de pão (não usei)
  • sementes de abóbora
  • 100g de cogumelos Brown
  • tomilho q.b.
Preparação:
Pré-aqueça o forno a 190ºC. Coloque a abóbora em pedaços e com a casca num tabuleiro e regue com um fio de azeite. Leve ao forno durante 30-35 minutos. Com uma mandolina (usei a Borner) corte os cogumelos. Nos últimos 15 minutos junte os cogumelos com a abóbora e deixe assar.
Corte a cebola em meias luas e a cenoura em pedaços e leve ao lume num tacho com um fio de azeite. Cozinhe durante 5 minutos.
Adicione o alho picado, o Ras Hel Hanout, metade do pimento e o caldo de legumes. Deixe que levante fervura, tape o tacho e deixe cozinhar durante 10 minutos.
Retire a polpa da abóbora, descartando a casca. Coloque a abóbora no tacho juntamente com o grão-de-bico e deixe cozinhar mais 10 minutos. Reserve os cogumelos assados.
Triture a sopa num processador ou com a varinha mágica até ficar bem cremosa.
Distribua por taças e finalize com paprika fumada (opcional), croutons de pão e sementes de abóbora. Decore com os cogumelos assados e umas folhinhas de tomilho.

Receita adaptada do Workshop “Receitas de Outono” do querido Célio do Blog Sweet Gula
Simplesmente deliciosa! 

domingo, 26 de novembro de 2017

Biscoitos Anzac

Os biscoitos Anzac são feitos à base de aveia e coco e segundo consta esta receita era preparada pelas famílias dos soldados Australianos e da Nova Zelândia que combateram nas trincheiras durante a I Guerra Mundial. Eram depois embaladas em latas e enviadas às tropas juntamente com a ração de combate. 
Talvez seja por isso que não levam ovos na sua confeção e aguentam-se tanto tempo sempre muito saborosas.
O nome Anzac vem de A – Austrália, NZ – Nova Zelândia e AC – Army Corps (Forças Armadas).
São muito fáceis de fazer e a sua textura crocante torna-as irresistíveis!
Biscoitos Anzac
Ingredientes: 
(faz cerca de 30 biscoitos)
  • 100g. de flocos de aveia
  • 100g. farinha sem fermento
  • 1 c. de café de fermento em pó
  • 67g. de açúcar amarelo
  • 35g. de coco ralado
  • 67g. de mel
  • 80g. de margarina vegetal
  • 2 colheres de sopa de água quente
  • ½ colher de chá de bicarbonato de sódio
 Preparação
Pré aqueça o forno a 170ºC e forre um tabuleiro com papel vegetal.
Numa tigela grande, misture a farinha com o fermento, o açúcar, o coco e a aveia.
Aqueça o mel e a margarina num pequeno tacho e misture bem.
Dissolva o bicarbonato de sódio na água a ferver e reserve.
Junte a mistura de manteiga e a mistura de bicarbonato de sódio 
aos ingredientes secos e incorpore bem.
Com a ajuda de uma colher, tire pequenas porções de massa (15g. cada), coloque-as no tabuleiro e achate-as, deixando espaço entre si para que os biscoitos tenham espaço para crescer.
Leve ao forno durante + ou -10 min.
Perfeitas! 

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Panquecas de Limão e Amoras com Sementes de Papoila

Quer seja ao pequeno-almoço, ao lanche ou à sobremesa, as panquecas são sempre bem-vindas.
Simples ou mais elaboradas, com mais ou menos ingredientes, as receitas de panquecas variam um pouco por todo o mundo, mas quase todas possuem ingredientes básicos como a farinha, ovos e leite. A base destas panquecas é bem simples, e basta adicionar uma fruta a seu gosto para torná-las especiais e irresistíveis.
Panquecas de limão e amoras com sementes de papoila
 Ingredientes: 
  • 2 c. (sopa) de sumo de limão
  • 300ml de leite vegetal (usei meio-gordo)
  • 250g de farinha de trigo (ou outra a gosto)
  • 1 ½ c. (chá) de fermento em pó
  • ½ c. (chá) de sal
  • 2 c. (sopa) de sementes de papoila
  • 80g de açúcar amarelo
  • 3 c. (sopa) de óleo de coco
  • raspa da casca de 2 limões
  • 125g de mirtilos frescos (usei amoras silvestres)
  • mel para servir (opcional)
Preparação: 
Misture o sumo de limão com o leite vegetal e reserve durante 5 minutos.
Numa taça misture a farinha, o fermento, o sal e as sementes de papoila.
Junte o açúcar, o óleo de coco e a raspa de limão ao leite vegetal e misture.
Aos poucos vá adicionando a mistura de leite vegetal à mistura de farinha enquanto vai mexendo com um garfo ou vara de arames.
Adicione os mirtilos e envolva delicadamente.
Leve uma frigideira antiaderente a aquecer em lume brando, com um fio de óleo de coco. Coloque algumas colheres de massa na frigideira e alise a superfície. Deixe cozinhar durante 1-2 minutos ou até a massa ficar dourada. Vire a panqueca e deixe cozinhar mais 1-2 minutos do outro lado.
Repita até terminar a massa.
Sirva as panquecas ainda mornas com mel ou fruta a gosto.

Receita do workshop "Lanches Para o Regresso às Aulas” do Célio do Blog Sweet Gula
Bom apetite! 

domingo, 19 de novembro de 2017

Bolo Basco

O Bolo Basco é uma célebre sobremesa originária dos pais basco, mais concretamente do sudoeste de França, embora seja famoso e consumido por todo o território francês e norte de Espanha.
É um bolo diferente, principalmente porque é cozido já com o recheio, composto por camadas, sendo a base formada por uma massa areada e os recheios de creme pasteleiro ou creme frangipane (amêndoa) e/ou doce de cereja. É um bolo de sabor suave, ideal para servir ao lanche e de preferência fresco.
Mais um desafio aceite e superado, apesar das dificuldades em trabalhar a massa (bastante delicada), para o Sweet World das queridas Lia e Susana.
Bolo Basco
Ingredientes:
Para a massa
  • 125g manteiga amolecida
  • 100g de açúcar
  • 1 ovo + 1 gema
  • 225g de farinha de trigo
  • ½ colher de chá de fermento em pó
  • 1 ovo batido, para pincelar
Preparação:
Comece por bater a manteiga com o açúcar até obter uma mistura fofa e cremosa.
Adicione o ovo e a gema e bata até estar bem incorporado.
Adicione a farinha e o fermento e bata até ficar misturado.
Amasse a massa numa superfície enfarinhada apenas o suficiente para obter uma massa macia depois forme uma bola.
Forme um disco com a massa e envolva em pelicula aderente e leve a refrigerar por 30 minutos.

Recheio:
  • 300 ml de leite
  • 50gr de açúcar
  • 1 vagem de baunilha
  • 4 gemas
  • 25gr de farinha
  • 2 colheres de chá de Maizena 
  • 3 colheres de doce de cereja
Comece pelo creme que deve ser feito com antecedência.
Leve ao lume num tachinho, o leite e a vagem de baunilha até estar quase a ferver.
Misture muito bem as gemas com o açúcar até ficar um creme fofo. Adicione a maizena e a farinha, até estarem totalmente desfeitas.
Adicione duas colheres de sopa do leite quente e mexa rapidamente.
De seguida acrescente o leite restante, leve ao lume no mínimo mexendo sempre até que engrosse. Retire do lume e tape com película aderente junto à superfície do creme. Deixe arrefecer completamente.

Montagem do bolo:
Começo por avisar que esta massa é extremamente frágil, por isso vão necessitar de uma dose extra de paciência para a trabalhar, confesso que desesperei! (Mas valeu a pena!)
Mas dificuldades à parte, retire 50g de massa para fazer a cruz Basca.
Divida a restante massa em 2/3 e 1/3 para fazer a base e a respetiva cobertura.
Sobre uma superfície enfarinhada estenda os 2/3 de massa para forrar a base da uma tarteira de 20cm.
Coloque o creme de pasteleiro já frio dentro da massa e alise a superfície.
Espalhe o doce de cereja sobre o creme de pasteleiro.
Estique o restante 1/3 massa e faça a tampa da tarte.
Descarte os excessos de massa e pressione bem os bordos da tarte de forma a que fiquem bem colados. Pincele toda a superfície da tarte com o ovo batido.
Com muito jeito e paciência faça a cruz Basca e coloque sobre a tarte. Volte a pincelar com o ovo batido. Leve a refrigerar por alguns minutos.
Entretanto pré aqueça o forno a 180ºC. Leve a cozer por 35/40 minutos ou até estar bem douradinha. Deixe arrefecer na forma e depois de fria transfira para um prato e sirva.

Receita da querida Lia do blog Lemon and Vanilla
Bom apetite!

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Bolo Fofo de Ricota, Laranja e Chocolate

Hoje trago um bolo um pouco diferente do habitual. Sendo eu e todos cá em casa, muito apreciadores de queijo resolvi adicionar ricota a um bolo.
Este queijo não tem um paladar muito forte, tornando a sua presença na receita, discreta e agradável.

Ficou um bolo simples, mas surpreendentemente delicioso! Super fofinho, ideal para servir ao lanche.
Ingredientes: 
  • 3/4 chávena de margarina à temperatura ambiente
  • 1 e ½ chávenas de farinha de trigo sem fermento
  • 2 colheres (chá) de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 1 chávena de ricota
  • 1 e ½ chávenas de açúcar amarelo
  • 2 ovos L
  • 1 colher (chá) de extrato de baunilha
  • raspa de 1 laranja grande
  • ½ chávena de sumo de laranja ou de leite
  • 1 pacote de pepitas de chocolate Vahiné
  • açúcar em pó para decorar (opcional)
Preparação: 
Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma de bolo retangular. (também pode usar uma redonda)
Misture a farinha o fermento e o sal, numa taça. Reserve. 
Bata a manteiga, açúcar e ricota durante 3 minutos, até ficar um creme bem fofo.
Adicione os ovos um de cada vez e bata bem a cada adição. Acrescente a baunilha e a raspa de laranja e bata até misturar. Depois, acrescente em pequenas quantidades a mistura de farinha intercalando com o sumo de laranja/leite e envolva até incorporar.
Coloque na forma e leve a cozer por uns 30 minutos. Faça o teste do palito.
Deixe arrefecer e desenforme. Polvilhe açúcar em pó se desejar.

Receita adaptada do Blog Eu não sou Chef 


Bom apetite! 

domingo, 12 de novembro de 2017

Muffins de batata-doce

Continuamos com sabores outonais e desta vez trago uns Muffins de Batata-doce.
Se acha que a batata-doce só se utiliza em acompanhamento de pratos salgados, então desengane-se! 
A batata-doce é cada vez mais utilizada na confeção de doces.
Estes foram especialmente feitos para celebrar o São Martinho e para levar para a mesa da querida Martinha do Blog Intrusa na Cozinha, cujo ingrediente deste mês é a batata-doce. 
Muffins de batata-doce 
(para 8 muffins)
Ingredientes: 
  • 125g de batata-doce cozida e passada no passe-vite
  • 125g de açúcar amarelo
  • 100g de farinha
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 3 ovos M
  • 2 colheres de sopa de azeite (opção minha)
  • 1 colher de sobremesa de canela (opcional)
Preparação: 
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Coloque as formas de papel na forma para queques.
Misture bem o açúcar com as gemas.
Junte o puré de batata-doce com a farinha peneirada.
Adicione o azeite e a canela, mexa.
Acrescente as claras em castelo, aos poucos e envolva bem
Leve ao forno e deixe cozer durante cerca de 15 a 20 minutos.

Receita adaptada da querida Leonor do Blog Flagrante Delicia
Bom apetite!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Marmelada com Maçã

Com o outono, chegam os marmelos repletos de sabor, e é essa a melhor época para preparar uma deliciosa marmelada.
Dedicar uma tarde de outono a preparar marmelada é algo agradável e delicioso, não é verdade? 
Se, além disso, pensarmos no aroma suave que se vai espalhando pela casa, ainda melhor!
Desta vez decidi adicionar outro fruto que adoro e combina na perfeição, a maçã.
Marmelada com maçã
Ingredientes: 
  • 1 kg de marmelos
  • 800 g de maçã vermelha 
  • 1,400 kg de açúcar
  • 1 dl de água
Preparação: 
Coloque a água numa panela.
Abra os marmelos em quatro e retire o caroço. Coloque o marmelo, à medida que se prepara dentro da panela.
Descasque e corte as maçãs em gomos. À medida que vai trabalhando as maçãs, coloque-as na panela e vá polvilhando generosamente com o açúcar.
Leve a panela com a água, os marmelos, a maçã e o açúcar ao lume.
Deixe cozer durante aproximadamente 20 a 25 minutos.
Com a varinha mágica, reduza a mistura a puré. Deixe apurar (+ ou – 15 minutos), mexendo de vez em quando, tendo o cuidado de evitar alguns salpicos.
Distribua o preparado por taças.

Nota: Se quiser pode substituir a maçã por pera. Fica igualmente deliciosa.

Receita da querida Isabel do Blog Cinco Quartos de Laranja
Deliciosa!!

domingo, 5 de novembro de 2017

Bolachas de Manteiga de Amendoim

Quem não gosta de umas bolachinhas para o lanche? 
A ideia agrada sempre, e se forem de manteiga de amendoim com pepitas de chocolate, tanto melhor!
Estas bolachas são uma excelente forma de combinar o agradável sabor da manteiga de amendoim  com a textura estaladiça e saborosa das pepitas de chocolate, ou seja combinar o doce com salgado
O resultado são umas bolachas suaves e de textura fofa, com um interior bem crocante e delicioso! 
Bolachas de Manteiga de Amendoim
Ingredientes: 
  • 125g de manteiga (usei margarina Vaqueiro com sabor a manteiga)
  • 125g de manteiga de amendoim
  • 70g de açúcar de confeiteiro
  • 100g de açúcar mascavado
  • 1 ovo M
  • 230g de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento químico
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • pepitas de chocolate q.b. 
Preparação: 
Bata as manteigas com os dois tipos de açúcar até formar um creme. 
Em seguida, adicione o ovo e misture bem. Peneire os restantes ingredientes e adicione à mistura anterior. Obtei por dividir a massa ao meio e misturar pepitas de chocolate numa das massas (opcional).
Remova porções de 15g, e forme pequenas bolas e pressione com o carimbo de cookies, noutras pressionei com um garfo para ter um efeito diferente. Leve ao forno pré-aquecido a 160°C durante 12/15 minutos. Retire do forno e deixe arrefecer sobre uma rede.

Notas:
Todos os ingredientes devem estar à temperatura ambiente.
Quando usar este tipo de carimbos, tente enfarinnhá-los para que a massa não fique colada ao carimbo e quando formar as bolas, coloque-as diretamente no tabuleiro, com papel vegetal. Assim que saem do forno, remova-as com uma espátula e deixe arrefecer.
Guarde num recipiente hermético.

Fiz bolas com 20g cada uma, mas acho que ficam bolachas demasiado grandes, recomendo 15g pois é o peso ideal para obter bolachas de tamanho médio.  

Receita do Blog Kanela y Limon
Deliciem-se!